terça-feira, 21 de maio de 2013

Sessões de sensibilização (2)

As sessões do dia 16  estruturaram-se de acordo com o tempo de duração de cada sessão, os intervenientes e os currículos das turmas envolvidas. Assim, nas sessões da manhã, os primeiros 45 minutos foram orientados por Pascale Millecamps, coordenadora da Associação João Cidade, que começou por alertar para a diferença entre os conceitos de integração e inclusão a propósito da  Estratégia Europeia para a Deficiência (2010-2020). O público a quem se dirigiu foi a turma C do 11º ano.
A sessão seguinte contou, também, com  a  participação de Elsa Sousa,  Diretora da Associação 29 de Abril, que apresentou um video comemorativo dos 20 anos desta associação.  Através deste documento,  os formandos  receberam  informações sobre as razões que levaram à fundação da Associação 29 de Abril. Também, ficaram a conhecer os seus objetivos, alguns dos sócios, o seu modo de funcionamento e o dia a dia na instituição.  Duas das utentes da Associação, a Maria de  Fátima e a Manuela discorreram com vivacidade sobre  as suas experiências, o seu quotidiano, atividades e projetos em que estão envolvidas.  Na segunda parte desta sessão, Pascale Millecamps focou a temática do "Turismo sem Barreiras" em função da participação dos alunos do 11º ano do Curso Profissional de Turismo em Ambiente Rural. Uma das alunas declarou que a sessão foi muito inspiradora, pois lhe despertou várias ideias para  a elaboração da sua PAP.
Durante o período da tarde,  a sessão de 90 minutos  começou com os contributos da Diretora e das utentes da Associação 29 de Abril e terminou com uma abordagem à temática do "Desporto para Todos" que motivou várias intervenções dos alunos do 11º do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva. A Diretora da 29 de Abril lançou um repto  aos alunos no sentido de fazerem o seu estágio na área do desporto para pessoas com deficiência. A última sessão centrou-se, novamente, em torno da Estratégia Europeia para  a Deficiência (2010-2020).  A frase de Ádám Kósa suscitou interpretações opostas e fomentou um vivo debate com intervenções muito pertinentes sobre a inclusão das pessoas com deficiência no mundo laboral, nomeadamente questões relacionadas com  uma eventual incompatibilidade entre essa inclusão e o lucro das empresas.

O Clube Europeu agradece a todos os intervenientes pelas vivências e pelo saber que foram transmitidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário